Políticas de Compra Sustentáveis Food

Tag

[GRI 204/103-1, 308/103-1, 414/103-1] Com mais de 1600 produtos, oferecemos aos nossos clientes, durante o ano de 2017, um sortido ainda mais variado do que nos anos anteriores. Desses, uma grande parte correspondeu a produtos alimentares (artigos Food), complementados por um elemento importante: as nossas ofertas sazonais e regionais. A nossa responsabilidade para com estes produtos não abrange apenas o trajeto entre o armazém logístico e a caixa registadora nas lojas. Assumimos responsabilidade pela produção sustentável das matérias-primas em toda a cadeia de valor. Para o efeito, definimos requisitos claros para os nossos fornecedores e recorremos a certificações de normas de sustentabilidade reconhecidas. A nossa atuação está em consonância com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 das Nações Unidas. Estes têm em conta, por exemplo, a proteção da vida terrestre (ODS 15) ou a proteção da vida marinha (ODS 14).

A nossa abordagem

[GRI 102-11, 204/103-2, 308/103-2, 414/103-2] O nosso sortido Food é constituído essencialmente por artigos de marca própria, que selecionamos e concebemos para os nossos clientes. Implementamos políticas de compra de matérias-primas específicas e definimos diretrizes internas para as compras, seguindo uma abordagem em função do risco: isto significa que colocamos o nosso esforço onde existem desafios ambientais e sociais e onde conseguimos o maior impacto. Trabalhamos em estreita colaboração com os fornecedores e promovemos o diálogo contínuo relativamente aos nossos requisitos em termos de sustentabilidade, para que estes possam implementar os mesmos. Relativamente a uma diversidade de temas, participamos em iniciativas do setor e multilaterais (p. ex. relativamente à temática dos frutos tropicais). Para que possamos controlar a conversão das matérias-primas no produtor, o tema da rastreabilidade torna-se cada vez mais importante. Através do ALDI Transparency Code, os nossos clientes podem consultar informações sobre a origem de determinados artigos de forma rápida. Além disso, trabalhamos com selos, labels e certificações de sustentabilidade reconhecidos.

Organização, Política CR & Políticas de Compra

Organização

[GRI 204/103-2, 308/103-2, 414/103-2] O Departamento de Corporate Responsibility (CR) do ALDI, em coordenação com o Departamento de Compras e os países ALDI Nord, elabora políticas de compra específicas para as matérias-primas. Também a sua implementação é coordenada pelo Departamento CR. Os países ALDI Nord podem concretizar políticas de compra nacionais para corresponder a requisitos nacionais. Antes de aprovar novos requisitos em termos de sustentabilidade, verificamos com fornecedores selecionados a sua viabilidade. Os requisitos assim desenvolvidos são parte integrante dos nossos processos de compra e dos contratos.

Política CR & Políticas de Compra

[GRI 204/103-2, 308/103-2/3, 414/103-2/3] A responsabilidade na cadeia de abastecimento é elemento central da nossa política CR. No ano de referência do relatório, publicámos uma Política Internacional de Compra de Chá, que complementa as políticas de compra específicas para as matérias-primas de cacau, café, óleo de palma, bem-estar animal e pescado (nacional). Para o ano de 2018, planeamos a publicação da Política Internacional de Compra de Pescado, Soja/Ração Animal Sustentável e Frutas e Legumes. Também na área de Non-Food definimos requisitos claros no âmbito de políticas de compra.

Os fornecedores dos produtos obrigam-se contratualmente a implementar os requisitos da respetiva política de compra. As nossas políticas de compra são revistas internamente todos os anos e, se necessário, atualizadas. Especificações, dados e factos estão, deste modo, sempre atualizados.

Nos poucos casos em que os fornecedores não cumpram os nossos objetivos, apesar da verificação prévia de viabilidade, desenvolvemos em conjunto com os mesmos medidas concretas com vista a melhorar os processos de produção. Reservamo-nos o direito de aplicar sanções respetivas ou, na pior das hipóteses, a cessação das relações comerciais.

Progressos & Medidas 2017

[GRI 204/103-2/3, 308/103-2]

Frutas e Legumes: cooperação estreita com fornecedores e stakeholders

Uma das categorias de artigos mais importantes para todo o grupo empresarial é a de frutas e legumes. Em média, 100 diferentes variedades de frutas e legumes fazem parte do nosso sortido, variando por país e de acordo com a estação do ano. Desde 2015, o sortido aumentou em 20 por cento. Os temas relacionados com esta categoria são diversos. Cada planta tem necessidades diferentes e, consequentemente, impactos diferentes: seja um consumo de água elevado no cultivo ou uma proteção específica contra pragas. Além disso, é importante garantir condições laborais justas no cultivo. Todos os fornecedores de frutas e legumes do ALDI Nord são obrigados a apresentar uma certificação GLOBALG.A.P. válida, inclusive o modúlo adicional GLOBALG.A.P. GRASP (GLOBALG.A.P. Risk Assessment on Social Practice). No final de 2017, a percentagem dos locais de produção avaliados segundo o GRASP ou de explorações medidas por um sistema social similar era de quase 80 por cento na totalidade dos locais de produção dos fornecedores de fruta ou legumes que fornecem o ALDI Nord na Alemanha. Desde 2017, na Alemanha, Bélgica e Holanda, compramos exclusivamente bananas com certificação Bio-Fairtrade e certificação Rainforest Alliance CertifiedTM, assim como ananás com certificação Rainforest Alliance CertifiedTM.

Em 2017, iniciámos diálogos com fornecedores com o objetivo de discutir os desafios centrais nas cadeias de abastecimento de frutas e legumes. Na Holanda, trabalhamos na certificação de frutas e legumes com o selo PlanetProof da fundação Milieukeur. Este selo identifica produtos do cultivo convencional que apresentam melhorias sustentáveis, por exemplo, na utilização de herbicidas, controlo da poluição da água, gestão dos solos ou poupança de energia. Através das nossas adesões à plataforma Juice CSR (na temáticas dos sumos) e ao World Banana Forum, damos continuidade ao diálogo a nível internacional. Em 2017, recuperámos o diálogo com organizações não-governamentais (ONG) como a Oxfam ou a Danwatch (Dinamarca). Em foco estiveram temas críticos como a melhoria das condições laborais no cultivo de banana e vinho.

Frutos, como laranjas ou bananas, são os mais consumidos na Alemanha. Por isso, é de extrema importância promover o seu cultivo sustentável e melhorar as condições sociais e laborais nas explorações. Na Alemanha, elaborámos em outubro de 2017 uma diretiva interna para as compras de frutos tropicais, na qual são definidos requisitos específicos para a compra dos mesmos. O objetivo desta diretiva passa por promover cooperações duradouras com os nossos fornecedores e produtores de frutos tropicais. Os mesmos devem ser apoiados no cumprimento das normas sociais e ambientais. A diretiva prevê também que os nossos fornecedores realizem controlos nos países de origem. Reservamo-nos o direito de realizar controlos próprios ou através da contratação de terceiros.

Óleo de Palma: objetivos claros e um projeto num país de origem

O óleo de palma é muito versátil, sendo por isso utilizado em inúmeros produtos – desde o chocolate culinário até ao detergente. A produção de óleo de palma causa, todavia, impactos ecológicos e sociais negativos em muitas regiões de cultivo no Sudoeste asiático. Contudo, não é fácil substituir o óleo de palma – a palmeira-dendém é a oleaginosa mais rentável a nível mundial. Através da nossa Política Internacional de Compra de Óleo de Palma, em vigor desde 2015, promovemos ao nível de todo o grupo empresarial métodos de cultivo mais sustentáveis e de baixo impacto. A base é a certificação física em conformidade com a norma da Mesa Redonda para Óleo de Palma Sustentável (Roundtable on Sustainable Palm Oil – RSPO).Até finais de 2018, pretendemos converter todos os artigos Food e Non-Food de marca própria com componentes de óleo de palma para artigos com certificação RSPO física (Roundtable on Sustainable Palm Oil – RSPO). Os derivados e frações que, até ao final do ano de 2018, não estejam disponíveis em qualidades certificadas, serão comprados, a partir dessa data, recorrendo a certificados Book & Claim do RSPO. Em 2017, a percentagem do óleo de palma com certificação RSPO ascendeu, em todo o grupo empresarial, a cerca de 90 por cento (2015: 77 por cento).

[GRI 414-2] Em 2019, pretendemos dar formação a cerca de 2000 pequenos agricultores na Costa do Marfim. Consequentemente, os mesmos deverão ser certificados conforme os critérios da RSPO. No terreno, o projeto é acompanhado pela ONG Solidaridad International, que está empenhada no desenvolvimento de cadeias de abastecimento mais sustentáveis. Tal não só promove a proteção ambiental, como também melhora as oportunidades de comercialização para os pequenos agricultores.

Cacau: marcas próprias com matérias-primas certificadas

O cacau é maioritariamente cultivado por pequenos agricultores e suas famílias na África Ocidental e vendido a cooperativas. Queremos contribuir para a preservação dos ecossistemas e melhorar as condições de trabalho e de vida das pessoas que praticam o cultivo de cacau. Simultaneamente, podemos contribuir para assegurar a existência de cacau no futuro e mantê-lo como base para os nossos produtos. Desde finais de 2017, todos os produtos de confeitaria, cereais, gelados e outros artigos de marca própria do nosso sortido com teor substancial de cacau contêm matérias-primas certificadas pela Fairtrade, pelo Programa Fairtrade Cacau, pela Rainforest-Alliance ou pelo UTZ. Desta forma, cumprimos o objetivo da nossa Política Internacional de Compra de Cacau e do nosso programa CR. Em alguns países ALDI Nord, como Espanha e Portugal, aplicámos ou prevemos aplicar o mesmo objetivo a outras categorias de produtos, como por exemplo, no dot de chocolate e no croissant de chocolate.

Em 2018, o ALDI Nord tornar-se-á parceiro do Fairtrade Cocoa Program (Programa Fairtrade do Cacau). Significa que, no futuro, compraremos cacau certificado proveniente do Fairtrade Cocoa Program para diversos produtos de marca própria. Ao nível do grupo, converteremos produtos selecionados de chocolate da marca própria Moser Roth. Contrariamente ao selo Fairtrade, o Fairtrade Cocoa Program trata-se da compra justa de matéria-prima e não da composição e certificação de determinados produtos.

[GRI 414-2] Desde 2015, trabalhamos no âmbito do projeto PRO-PLANTEURS, na Costa do Marfim, com vista à melhoria das condições laborais e sociais dos produtores de cacau. Este projeto foi estabelecido por membros da Associação do Fórum para Cacau Sustentável (Verein Forum Nachhaltiger Kakao – FNK) e pelo Governo da Costa do Marfim.

Café: apoiar pequenos agricultores, aumentar a percentagem de café verde certificado

O cultivo de café constitui a base existencial para cerca de 25 milhões de pequenos agricultores em África, na Ásia e na América Latina. Várias etapas no caminho para o produto final contêm desafios sociais, ecológicos e económicos. As alterações climáticas e respetivas consequências, como períodos longos de seca, inundações e rendimentos baixos, confrontam os pequenos agricultores com novos problemas. O nosso objetivo é apoiar o cultivo responsável nos países de origem, quer através do empenho no local, quer através da compra de mercadoria produzida de forma responsável. A nossa Política Internacional de Compra de Café define, desde 2016, o aumento contínuo das quantidades de café verde certificadas nos produtos de marca própria. No final de 2017, 48 por cento das quantidades de café verde nos artigos de marca própria detinham um selo UTZ, EU-Bio, Fairtrade ou Rainforest Alliance CertifiedTM (2015: 13 por cento).

[GRI 414-2] Desde março de 2017, estamos empenhados no apoio à produção de café sustentável na Colômbia, uma iniciativa conjunta com a Fundação Hanns R. Neumann. Este projeto tem uma duração de dois anos e visa apoiar cerca de 800 pequenos agricultores. Eles são apoiados ativamente através de formações e workshops em áreas como a melhoria dos métodos de cultivo, técnicas de processamento de café, gestão profissional das plantações e planeamento operacional.

Chá: Política Internacional de Compra publicada

O chá é uma das mercadorias mais importantes ao nível mundial. Os maiores países produtores são a China, Índia, Quénia e Sri Lanka. Entre a matéria-prima e o produto final existem várias etapas de trabalho. Mundialmente, 200 milhões de pessoas trabalham em plantações de chá. Em termos de sustentabilidade, os desafios encontram-se relacionados com temas como o êxodo rural, condições laborais, utilização de pesticidas e alterações climáticas. No início do ano de 2017 publicámos a nossa Política Internacional de Compra de Chá. A mesma define a compra de todas as quantidades de chá bruto nas seguintes categorias de sortido do ALDI Nord: chá preto, chá verde, chá de frutas e de ervas (em saquinhos e avulso). O objetivo: proceder, até final de 2018, à conversão de, no mínimo, 80 por cento das quantidades de chá preto e verde utilizados para matérias-primas certificadas sustentáveis (UTZ, EU-Bio-Logo, Fairtrade ou Rainforest Alliance CertifiedTM). No final de 2017, cerca de 53 por cento das quantidades de chá preto e verde utilizados nos artigos de marca própria estavam certificadas por uma destas normas de sustentabilidade. Além disso, pretendemos até ao final de 2018 proceder à conversão de 30 por cento e até ao final de 2020 de 40 por cento das quantidades de chá de ervas e de frutas para matérias-primas sustentáveis certificadas (UTZ, UEBT/UTZ, EU-Bio, Fairtrade- ou Rainforest Alliance CertifiedTM) nos produtos de marca própria. No final de 2017, já 30 por cento das quantidades de chá de ervas e de frutas em todo o grupo empresarial ALDI Nord estavam certificadas por uma destas normas de sustentabilidade.

Pescado: diálogo intensivo com parceiros

Muitas populações naturais de peixes encontram-se ameaçadas pela pesca excessiva, métodos de captura ilegais e contaminação ambiental. De forma a proteger os recursos e poder responder à procura do bem alimentar peixe a longo prazo, os métodos de captura e aquicultura devem ser alterados. Nos nossos produtos de marcas próprias queremos assegurar uma utilização sustentável de recursos de peixe e marisco ao longo de toda a cadeia de abastecimento e de produção. Em 2017, a proporção de matéria-prima certificada pelo Marine Stewardship Council (MSC), pelo Aquaculture Stewardship Council (ASC), pela GLOBALG.A.P. ou pela EU-Bio rondava os 40 por cento (2015: 33 por cento) em todo o grupo empresarial. Em 2018, prevemos complementar as políticas nacionais de compra por uma Política Internacional de Compra de Pescado, que irá definir objetivos vinculativos para todo o grupo empresarial. Neste contexto, analisámos o nosso sortido ao nível do grupo e definimos uma “Lista Vermelha” de espécies não comercializadas. Em conjunto com o Departamento de Compras, o Departamento CR analisa continuamente o sortido de pescado de acordo com critérios definidos (p. ex. arte de pesca, zona de captura ou situação atual das populações da respetiva espécie).

Também no tema de pescado, o diálogo com os nossos parceiros é muito importante. Em 2017, aderimos à plataforma internacional Global Dialogue on Seafood Traceability (Diálogo Global para a Rastreabilidade de Pescado). No âmbito da mesma, trabalhamos em conjunto com outros stakeholders na melhoria da rastreabilidade dos produtos de pescado. Relativamente às espécies de atum, colaboramos com a International Seafood Sustainability Foundation (ISSF). Em conjunto com outros retalhistas do setor alimentar, apoiamos também a página webFischbestände-online“ do Instituto Thünen (Alemanha).

Apoiamos a decisão de compra consciente dos consumidores através da nossa Identificação dos Artigos de Pescado e do ALDI Transparency Code (ATC). Ambas as ferramentas serão introduzidas nos países ALDI Nord de forma faseada.

Bem-Estar Animal: continuámos o nosso empenho

[GRI FP Bem-Estar Animal] O bem-estar dos animais de interesse pecuário está no foco de um debate social. Vários produtos de marca própria do ALDI Nord contêm matéria-prima de origem animal. Por consequência, é nossa responsabilidade trabalhar com os fornecedores no sentido de estabelecer e desenvolver normas para o bem-estar animal. Para o efeito, implementámos, nos últimos anos e em toda a extensão do grupo empresarial, numerosas medidas, que vão além do legalmente exigido. As mesmas dizem respeito à exclusão de determinados produtos, como lã de angorá ou artigos de pele com pelo verdadeiro. A nossa Política Internacional de Compra de Bem-Estar Animal define o enquadramento obrigatório. Esta aplica-se, desde 2016, a todos os produtos de Food e Non-Food de marca própria do ALDI Nord com matéria-prima de origem animal. Para todos os países do grupo empresarial, encontra-se definida a exclusão de ovos frescos de criação em gaiola o mais tardar a partir de 2025, entre outros.

Na Alemanha, Bélgica, Dinamarca e Holanda já publicámos, em 2015/2016, a Política de Compra Nacional de Bem-Estar Animal. Em França e Portugal, a mesma foi publicada no início de 2018. Para a ALDI Espanha, prevê-se a publicação durante o ano corrente. Na Alemanha, Bélgica, Dinamarca e Holanda foram realizados esforços intensivos no âmbito do bem-estar animal. Na Alemanha, introduzimos um rótulo para o bem-estar animal da Associação Alemã para a Proteção Animal (Deutscher Tierschutzbund) e a marca própria “Fair & Gut” (“Justo & Bom”), entre outros. Na Dinamarca, utilizamos o selo nacional de bem-estar animal. Na Holanda, utilizamos o selo Beter Leven. Os nossos progressos são visíveis e, por isso, fomos posicionados no ”Business Benchmark on Farm Animal Welfare” 2017.

Objetivos & Status quo

[GRI 204/103-2/3, 308/103-2/3, 414/103-2/3] Cada política de compra abrange objetivos válidos, para todo o grupo empresarial ou para um determinado país, que controlamos anualmente no âmbito de consultas aos fornecedores. Os objetivos podem ser consultados nas nossas políticas de compra. As atualizações das políticas estão disponíveis em cr-aldinord.com. Desta forma, os nossos progressos são transparentes e acessíveis.

Os nossos objetivos do programa CR

Área de atuação: Responsabilidade na Cadeia de Abastecimento

Objetivo Status atual
Data do objetivo Valor do objetivo Relevância do objetivo
Comprovativo de avaliação social (GRASP – GLOBALG.A.P. Risk Assessment on Social Practice, ou equivalente) de todos os produtores de frutas e legumes  
2018 100% Grupo empresarial
Aumento da percentagem de café verde certificado (UTZ, Fairtrade, Rainforest Alliance e Bio) para os artigos definidos de marca própria novo 2020 Expansão Grupo empresarial
Conversão das quantidades de chá preto e verde para matérias-primas sustentáveis certificadas (UTZ, Rainforest Alliance, Fairtrade, Bio) para os artigos definidos de marca própria novo 2018 80% Grupo empresarial
Conversão das quantidades de chá de frutas e de ervas para matérias-primas sustentáveis certificadas (Rainforest Alliance, Fairtrade, UTZ, UEBT/UTZ, Bio) para os artigos definidos de marca própria novo 2018 30% Grupo empresarial
Conversão das quantidades de chá de frutas e de ervas para matérias-primas sustentáveis certificadas (Rainforest Alliance, Fairtrade, UTZ, UEBT/UTZ, Bio) para os artigos definidos de marca própria novo 2020 40% Grupo empresarial
Conversão para matéria-prima certificada (UTZ, Rainforest Alliance, Fairtrade) de artigos de marca própria com teor substancial de cacau, do sortido permanente e de ação e dentro do âmbito de aplicação definido  
2017 100% Grupo empresarial
Conversão para óleo de palma com certificação RSPO física para todos os artigos de marca própria com componentes de óleo de palma (Roundtable on Sustainable Palm Oil – RSPO)  
2018 100% Grupo empresarial
Aumento do sortido de produtos vegetarianos e vegan, inclusive certificação (p. ex. V-Label) novo contínua Expansão Grupo empresarial
Aumento de sistemas de verificação/certificação, bem como normas próprias que vão além do estipulado por lei e que compreendem aspetos do bem-estar animal novo contínua Expansão Grupo empresarial
Aumento da percentagem dos artigos de pescado sustentáveis certificados (MSC, ASC, GLOBALG.A.P. e EU-Bio) novo 2018 50% Grupo empresarial

Objetivo cumprido   Processo contínuo

Indicadores

 

Percentagem de artigos de pescado adquiridos com certificados de sustentabilidade [GRI FP2]

Percentagem de artigos de marca própria adquiridos com certificação MSC, ASC, GLOBALG.A.P. ou EU-Bio face ao total dos artigos de pescado, repartida por tipo de certificação1

Em 2017, cerca de 40 por cento dos artigos de pescado adquiridos detinham um dos certificados de sustentabilidade referidos. A maior parte correspondeu à certificação MSC (cerca de 66 por cento), seguida das certificações ASC (cerca de 19 por cento) e GLOBALG.A.P. (cerca de 13 por cento), bem como os artigos com o logótipo EU-Bio (cerca de 4 por cento).

  2015 2016 2017  
  Total Destes, MSC Destes ASC Destes GLOBALG.A.P. Destes, EU-Bio Total Destes, MSC Destes ASC Destes GLOBALG.A.P. Destes, EU-Bio Total Destes, MSC Destes ASC Destes GLOBALG.A.P. Destes, EU-Bio
Bélgica/ Luxemburgo2 32,4 82,6 8,7 8,7 56,0 60,0 30,0 20,0 51,8 56,1 24,7 17,8 1,4
Dinamarca 56,9 72,4 6,9 20,7 59,4 65,8 10,5 21,1 2,6 75,4 74,4 16,3 4,7 4,6
Alemanha 70,6 64,0 10,1 22,5 3,4 66,9 55,9 7,5 31,2 5,4 71,1 64,1 10,4 19,8 5,7
França 17,9 85,0 5,0 40,0 22,2 62,5 15,6 25,0 36,9 66,1 18,6 11,9 8,5
Holanda 47,4 67,3 16,4 14,5 1,8 50,9 69,5 18,6 13,6 3,4 61,5 66,1 28,8 11,9 3,4
Polónia 35,8 73,7 10,5 21,1 31,1 78,9 5,3 15,8 42,3 66,7 15,2 15,1 3,0
Portugal 25,0 76,9 23,1 28,8 53,3 13,3 26,7 6,7 27,6 71,9 9,4 12,5 6,2
Espanha 10,9 76,9 15,4 7,7 10,0 66,7 13,3 13,3 6,7 12,9 65,0 15,0 5,0 15,0
Grupo empresarial 32,9 71,7 11,5 17,3 2,6 36,0 63,4 17,5 20,2 3,1 39,5 66,3 18,8 13,3 4,2

1 Artigos certificados com mais de um selo de certificação são listados sob todas as categorias, mas no número total contam como um único artigo. Por isso, a soma das repartições pode ser superior a 100 por cento.
2
Os dados referentes às sociedades juridicamente independentes do grupo empresarial ALDI Nord na Bélgica e no Luxemburgo foram agregados para fins de simplificação (ver “Sobre este relatório“).

Percentagem de artigos de pescado sustentáveis certificados (marcas próprias) por categoria do sortido [GRI FP2]

Percentagem dos artigos de pescado sustentáveis certificados (marcas próprias) adquiridos no sortido permanente e de ação por categoria do sortido1

  2017
  Peixe fresco (refrigerado) Congelado Conservas Outros
Bélgica/ Luxemburgo2 81,8 76,5 32,1 49,4
Dinamarca 78,6 91,7 50,0 61,5
Alemanha 82,9 88,9 58,3 62,8
França 75,0 68,8 20,0 28,3
Holanda 81,8 74,1 50,0 22,7
Polónia 34,4 63,6 11,1 76,5
Portugal 81,3 12,2 4,5 35,1
Espanha 22,9 30,0 3,4 3,1
Grupo empresarial 58,0 41,2 18,5 38,6

1 Todos os artigos foram atribuídos às quatro categorias do sortido. Devido a classificações diferentes, as publicações a nível nacional podem ser distintas nos diferentes países.
2 Os dados referentes às sociedades juridicamente independentes do grupo empresarial ALDI Nord na Bélgica e no Luxemburgo foram agregados para fins de simplificação (ver “Sobre este relatório“).

Percentagem de ovos com certificação KAT

Percentagem de ovos com certificação KAT face à totalidade de ovos comprados1 no sortido permanente e de ação

  2015 2016 2017
Bélgica/Luxemburgo2
86,0 80,0 84,9
Alemanha 100,0 100,0 100,0
Holanda 100,0 100,0 100,0
Polónia 34,4 32,3 26,9
Grupo empresarial 97,6 96,6 96,9

1 A certificação KAT não é utilizada em todos os países. Por isso, só foram enumerados os países que a utilizam.
2 Os dados referentes às sociedades juridicamente independentes do grupo empresarial ALDI Nord na Bélgica e no Luxemburgo foram agregados para fins de simplificação (ver “Sobre este relatório“).

Proporção de óleo de palma certificado [GRI FP2]

Proporção da quantidade total de óleo de palma utilizado para a produção dos nossos produtos Food e Non-Food do sortido permanente e de ação e certificada em conformidade com o sistema físico de cadeia de abastecimento RSPO (em percentagem) 1

  2015 2016 20172  
  Total Total Total Food Non-Food
Bélgica/ Luxemburgo3 77,7 85,4 92,8 99,8 20,1
Dinamarca 30,1 91,0 96,1 99,4 46,0
Alemanha 86,7 90,0 91,9 100,0 46,8
França 66,5 82,2 87,4 100,0 26,8
Holanda 71,4 88,3 85,4 91,3
15,2
Polónia 78,7 69,2 75,1 76,5 53,0
Portugal 62,7 84,1 80,5 90,9 20,3
Espanha 36,9 68,7 63,2 72,2 36,3
Grupo empresarial 76,8 86,7 89,2 97,4 35,8

1 Os dados estão em parte baseados em estimativas.
2 Uma repartição por artigos Food e Non-Food está disponível apenas desde 2017.
3 Os dados referentes às sociedades juridicamente independentes do grupo empresarial ALDI Nord na Bélgica e no Luxemburgo foram agregados para fins de simplificação (ver “Sobre este relatório“).

Percentagem de artigos certificados que contêm cacau [GRI FP2]

Percentagem de artigos de marca própria com teor de cacau no sortido permanente e de ação que contêm cacau sustentável certificado face ao total dos artigos com teor de cacau, repartidos por tipo de certificação

No ano de 2017, 88 por cento dos artigos de marca própria com teor de cacau continham cacau sustentável certificado. A maior parte correspondeu à certificação UTZ (cerca de 98 por cento), seguida da certificação Fairtrade (cerca de 1,5 por cento, inclusive 0,1 por cento artigos com certificação Fairtrade e EU-Bio) e da certificação EU-Bio (cerca de 0,7 por cento).

  2015
2016 2017  
  Total Destes Fairtrade Destes UTZ Total Destes Fairtrade Destes UTZ Total Destes Fairtrade Destes UTZ
Bélgica/ Luxemburgo1 20,0 1,9 98,1 77,0 2,0 98,0 98,2 2,2 97,5
Dinamarca 73,5 100,0 89,6 1,2 98,8 82,6 1,1 97,8
Alemanha 77,0 0,9 99,1 90,1 0,8 99,2 93,8 0,2 97,8
França 23,9 100,0 90,9 0,4 99,6 88,0 1,4 97,8
Holanda 77,5 3,6 96,4 84,2 3,2 96,4 95,3 1,6 98,4
Polónia 69,7 100,0 68,6 0,8 99,2 80,0 98,4
Portugal 68,5 100,0 80,2 0,5 99,5 88,5 0,9 97,3
Espanha 55,4 99,4 70,3 0,5 99,5 88,9 0,5 96,7
Grupo empresarial 48,9 1,9 97,9 78,8 1,5 98,4 87,6 1,4 97,9

1 Os dados referentes às sociedades juridicamente independentes do grupo empresarial ALDI Nord na Bélgica e no Luxemburgo foram agregados para fins de simplificação (ver “Sobre este relatório“).

Percentagem de café sustentável certificado e verificado [GRI FP2]

Percentagem de compra de café sustentável certificado ou verificado como sustentável face ao peso total de café comprado para artigos de marca própria do sortido permanente e de ação

O café comprado por nós foi avaliado conforme certificação Fairtrade, EU-Bio, 4C, Rainforest Alliance e UTZ. No total, em 2017, aproximadamente 48 por cento do café comprado estava certificado, ou seja, verificado por uma das normas acima indicadas. A maioria obteve a certificação UTZ (cerca de 80 por cento), bem como quantidades com certificação Fairtrade e EU-Bio (cerca de 9 por cento).

  2015 2016 2017  
Bélgica/ Luxemburgo2 11,2 16,4 44,1
Dinamarca 13,6 18,7 49,0
Alemanha 14,1 21,9 50,0
França 9,2 15,7 43,9
Holanda 11,3 15,8 44,8
Polónia 9,8 13,4 43,5
Portugal 16,5 29,6 60,6
Espanha 19,2 36,9 61,6
Grupo empresarial 12,8 19,5 47,8

1 Devido à aplicação de um método de levantamento melhorado, os dados de publicações anteriores foram atualizados.
2 Os dados referentes às sociedades juridicamente independentes do grupo empresarial ALDI Nord na Bélgica e no Luxemburgo foram agregados para fins de simplificação (ver “Sobre este relatório“).

Percentagem de chá sustentável certificado [GRI FP2]

Percentagem de compra de chá sustentável certificado face ao peso total de chá comprado para artigos de marca própria do sortido permanente e de ação1

O chá comprado por nós foi avaliado conforme certificação Fairtrade, EU-Bio, Rainforest Alliance, UTZ e UEBT/UTZ. No total, em 2017, aproximadamente 53 por cento do chá comprado estava certificado por uma das normas acima indicadas. A maioria obteve a certificação Rainforest Alliance (cerca de 54 por cento), seguida da certificação EU-Bio (cerca de 28 por cento).

  20152 20162 2017
Bélgica/ Luxemburgo3 7,9 20,9 38,9
Dinamarca 12,2 29,6 49,8
Alemanha 17,8 37,2 55,4
França 12,0 34,4 50,6
Holanda 13,2 25,2 44,0
Polónia 14,7 20,1 48,4
Portugal 46,4 36,4 53,3
Espanha 33,5 36,3 56,8
Grupo empresarial 17,1 34,3 52,9

1 Foram considerados artigos de chá de marca própria (produtos que contêm matérias-primas da planta de chá, como por exemplo chá preto ou chá verde), bem como artigos de misturas de chá de marca própria (como por exemplo chá de frutas e de ervas).
2 Devido à aplicação de um método de levantamento melhorado, os dados de publicações anteriores foram atualizados.
3 Os dados referentes às sociedades juridicamente independentes do grupo empresarial ALDI Nord na Bélgica e no Luxemburgo foram agregados para fins de simplificação (ver “Sobre este relatório“).

Conteúdos adicionais
Destaques
Somos todos ouvidos: a ALDI Espanha aposta no diálogo

As expectativas dos clientes são cada vez mais complexas. Como reagir? Com mais comunicação! A ALDI Espanha mostra como se faz.

Destaques
ALDI CR-Support em Hong Kong - Os locais de produção em análise

Muitos dos produtos Non-Food distribuídos pelo ALDI são produzidos na Ásia. A equipa da ALDI CR-Support Ltd. em Hong Kong verifica as normas laborais e sociais dos locais de produção.

Destaques
Notavelmente justo!

Produtos do comércio justo a preços acessíveis? É isso que já oferecemos há muitos anos. Pelo nosso empenho de vários anos no comércio justo formos distinguidos pela organização TransFair.

Destaques
Bem-Estar Animal num discounter – uma contradição?

Um número cada vez maior de consumidores interessa-se pela proveniência dos produtos alimentares de origem animal que adquirem nas nossas lojas. Dedicamo-nos de forma incansável à questão do bem-estar animal, juntamente com os nossos fornecedores e diferentes organizações.

Gestão
Distinções

As distinções são a prova de que o nosso trabalho é bem-sucedido. No ano de 2017 orgulhamo-nos de ter recebido, a nível nacional e internacional, diferentes distinções.

Gestão
Stakeholders & Redes

Através do diálogo com os nossos stakeholders, recebemos impulsos para o nosso trabalho de CR. Encontramo-nos em diálogo com clientes, colaboradores, ONGs, iniciativas, associações, fornecedores, parceiros comerciais, bem como representantes das entidades patronais e sindicatos.

Temas principais
Normas sustentáveis na cadeia de abastecimento de artigos Non-Food

Assumimos responsabilidade por condições seguras e justas e o cumprimento de padrões ambientais em todas as partes onde podemos fazer valer a nossa influência formativa.

Gestão
Organização

O grupo empresarial ALDI Nord aposta, desde sempre, num princípio comprovado: estruturas claras e descentralizadas com tomadas de decisão diretas. Isto aplica-se também à área de CR.