Em nome do clima

As alterações climáticas dizem respeito a todos. Para nós é claro – contribuímos para a proteção do clima. O nosso objetivo: comprometemo-nos a reduzir, até 2021, as emissões de gases de efeito de estufa em 40 por cento, em comparação com 2015. Para tal, implementamos medidas de proteção climática em todas as localizações. Grande parte acontece nas nossas lojas, uma vez que é aí que podemos poupar grande parte do CO2.

Tag

Ao entrar numa das nossas lojas modernizadas, vê-se tudo o que mudou: o sortido alargado, as janelas grandes, novas cores e corredores amplos… Mas o que não se vê à primeira vista: as muitas novidades tecnológicas em prol da proteção do clima.

Faça-se luz de forma económica

Móveis de frio LED

Talvez já tenha reparado como as lojas modernizadas são luminosas e agradáveis. As janelas grandes deixam entrar muita luz natural. Dessa forma, reduzimos a necessidade de iluminação artificial durante o dia – uma clara vantagem em termos de poupança de energia. Contudo, não podemos prescindir de iluminação artificial por completo: em todas as lojas novas ou modernizadas recorremos, desde 2016, somente à iluminação LED mais eficiente. Este tipo de iluminação consome 50 por cento menos energia elétrica do que a iluminação convencional. Também os móveis de frio e as arcas congeladoras estão equipados com iluminação LED. Aqui, a tecnologia tem mais uma vantagem: tendo em conta que a iluminação LED emite menos calor do que os outros tipos de iluminação, consequentemente os móveis de refrigeração consomem menos energia elétrica.

Refrigeração eficiente

A propósito de refrigeração: para que os iogurtes, artigos lácteos, pizzas e barrinhas de peixe fiquem bem fresquinhos, têm de ser refrigerados ou congelados, o que consome muita energia elétrica. Por isso, utilizamos nas nossas novas lojas apenas arcas congeladoras altamente eficientes em termos energéticos. No caso dos móveis de frio, apostamos cada vez mais em sistemas inteligentes: refrigeram eficientemente e conseguem, além disso, recuperar o calor resultante do processo de refrigeração. Este é, por sua vez, utilizado no aquecimento da loja, tornando-se prático e permitindo uma poupança adicional de energia. O fluido refrigerante também está na nossa agenda. Sendo indispensável para a refrigeração, pode, porém, sair para a atmosfera devido a pequenas fugas. Dependendo do tipo de fluido refrigerante, estas fugas têm um impacto maior ou menor nas alterações climáticas. No estado atual de desenvolvimento tecnológico, ainda não é possível evitar completamente estas fugas. Utilizamos em alguns países um sistema digital de monitorização de fugas para documentar o consumo de fluido refrigerante. Desta forma, conseguimos reduzir o volume de fugas para valores mínimos. Adicionalmente, utilizamos nas novas arcas frigoríficas e congeladoras fluido refrigerante natural ecológico propano (R290). Para os móveis de frio das nossas novas lojas, será utilizado CO2 como fluido refrigerante, tanto quanto possível.

Móveis de frio ANIKo (ALDI Portugal) Kühlmöbel ALDI Portugal Kühlmöbel ANIKo

Energia elétrica produzida no telhado

Sistema fotovoltaico ALDI Portugal

Para a iluminação dos parques de estacionamento e espaços exteriores das lojas novas utilizamos também a tecnologia LED. E quem reparar, consegue ver no telhado de muitas lojas os sistemas fotovoltaicos através dos quais produzimos energia elétrica. No ano de 2017, produzimos, através do sistema fotovoltaico, cerca de 23 000 MWh de energia elétrica, o que corresponde ao consumo anual de 5750 agregados familiares. Atualmente, cerca de 70 por cento da energia elétrica que consumimos é produzida por nós. Queremos aumentar esta proporção. Para o efeito, avaliamos a utilização de tecnologias de armazenamento que nos permitem utilizar a energia excedente noutros momentos. Quanto à energia solar, temos muitos planos: para a ALDI França estão planeados 120 sistemas. Em Portugal será instalado, até 2021, uma potência adicional no valor de 5000 kWp (Kilowatt peak), o que corresponde a 50 novos sistemas. Na ALDI Bélgica serão instalados 18 novos sistemas nos anos de 2018/2019.

Todas as medidas agregadas: a nossa Estratégia de Adaptação às Alterações Climáticas

Todas as medidas de proteção climática implementadas nas nossas lojas são componentes da nossa Estratégia de Adaptação às Alterações Climáticas. Não definimos apenas um objetivo claro (40 por cento menos CO2 até 2021, em comparação com o ano de 2015), traçámos também um trajeto concreto para a sua implementação. Ao clicar no gráfico, recebe informações sobre as áreas empresariais onde são provocadas emissões CO2 e o que fazemos para reduzir as mesmas.

Fontes das emissões e o que fazemos

59 por cento nas lojas

A maior parte das emissões dos gases com efeito de estufa recai sobre o funcionamento das lojas. Dependendo da área e dos equipamentos, uma loja consome cerca de 150 até 250 MWh de energia elétrica por ano, o que corresponde ao consumo anual de cerca de 40 a 60 agregados familiares médios. É nomeadamente na refrigeração e iluminação que podemos reduzir o consumo.

17 por cento devido às fugas de fluidos refrigerantes

Os fluidos refrigerantes podem sair para a atmosfera e contribuir para o aquecimento global. No estado atual de desenvolvimento tecnológico, ainda não é possível evitar completamente estas fugas. Através de um sistema digital, reduzimos as mesmas até a um valor mínimo. Em paralelo, substituímos os fluidos refrigerantes utilizados até à data por alternativas mais amigas do clima, como o fluido refrigerante natural propano (R290) ou CO2.

13 por cento na logística

As nossas mercadorias têm de ser transportadas dos centros logísticos para as lojas. Estes transportes são maioritariamente realizados por nós. Grande parte das emissões de gases com efeito de estufa na logística recai sobre o consumo de gasóleo dos camiões durante o abastecimento das lojas. Do ponto de vista económico, é ainda difícil substituir o gasóleo por alternativas de propulsão mais amigas do clima. Em 2017, na Alemanha, verificámos soluções alternativas de propulsão.

9 por cento nos centros logísticos

Grande parte do consumo de energia elétrica dos centros logísticos (até 50 por cento) corresponde à iluminação. A tecnologia LED apresenta um grande potencial de poupança. Além disso, na maioria dos centros logísticos, analisamos a viabilidade da utilização de iluminação adequada às necessidades. Através de sensores de movimento, iluminamos por completo apenas as áreas onde nos encontramos a trabalhar. Dependendo da luz do dia, os sensores reduzem a necessidade de iluminação artificial, o que reduz, adicionalmente, o consumo de energia elétrica.

Pretende saber mais?

Pode consultar mais informações sobre a nossa meta climática e respetivas medidas na nossa Política Climática.

Conteúdos adicionais
Destaques
O futuro é verde: este será o aspeto do campus ALDI Nord

Aguardado com curiosidade: o novo campus nas instalações do ALDI Einkauf em Essen-Kray (Alemanha). O moderno edifício cumpre elevados padrões de sustentabilidade e oferece espaço suficiente para todos os trabalhadores do ALDI Einkauf.

Temas principais
Proteção do clima

Comprometemo-nos com a redução das consequências da nossa atividade comercial no clima. Em 2015, definimos o objetivo de agir em prol do clima na nossa Política CR.

Os países ALDI Nord
Mais sustentabilidade no país dos discounters – ALDI Nord Alemanha

Tudo começou em 1913 com um negócio inicial em Essen-Schonnebeck, Alemanha. Hoje em dia, os clientes ALDI Nord tem à sua disposição 2249 lojas. Na Alemanha, uma das nossas prioridades é o aumento do bem-estar animal.

Os países ALDI Nord
Palavras claras em termos de sustentabilidade: em diálogo com a ALDI Espanha

Seja na moderna página web, com campanhas fortes de comunicação, ou nas redes sociais: na ALDI Espanha, o diálogo com os clientes e outras partes interessadas faz parte. Também os temas ambientais são tidos em conta.

Temas principais
Mobilidade & Logística

Para que os nossos clientes possam encontrar diariamente produtos frescos e prateleiras cheias, as mercadorias são transportadas todos os dias dos nossos centros logísticos para as lojas.

Os países ALDI Nord
Sempre em movimento – a ALDI Holanda

Em 2017, a ALDI Holanda contribuiu muito para apoiar os seus clientes na promoção de um estilo de vida saudável e sustentável. Mas também a proteção ambiental e do clima assume um papel importante.

Os países ALDI Nord
Com a energia do sol – a ALDI Portugal

No Oeste da Europa Continental encontra-se a ALDI Portugal com 57 lojas. Aqui, o fotovoltaico e o empenho social assumem um papel muito importante.

Update 2018
Relatório de Progresso do Pacto Global das Nações Unidas (COP) 2018

O presente Relatório Intercalar 2018, ou seja, o update 2018, serve igualmente como Communication on Progress (COP)/Relatório de progresso do grupo empresarial ALDI Nord no âmbito do Global Compact das Nações Unidas.

Os países ALDI Nord
Produtos sustentáveis, logística eficiente –
A ALDI Bélgica e a ALDI Luxemburgo

Na Bélgica e no Luxemburgo as prioridades assentam na ampliação do sortido sustentável e numa logística eficiente em termos de recursos.